14.12.14

30 Cartas || Carta para um estranho


Dear Stranger,

És um estranho por agora. Daqui a segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses ou até mesmo anos podes deixar de o ser. Afinal todos começamos como estranhos e depois somos conhecidos, passamos a amigos e, se for a pessoa certa, passamos a algo mais. Acredito que tudo acontece por uma razão e mesmo que tropece à tua frente, faça a figura mais parva de sempre e tu vejas ou simplesmente olhar para ti, vou ficar a pensar "naquele estranho" que vi. Todos começamos como estranhos. Mesmo sendo um estranho para mim, és uma pessoa importante na vida de outra pessoa. E se pensarmos nisto, não há estranhos na vida. Cada pessoa conhece x pessoas, e essas pessoas conhecem y pessoas, mesmo sendo amigos temos sempre "aquele alguém" que é amigo do nosso amigo e que nós não sabemos quem é, como se chama ou como é. Mas "esse alguém" tem amigos, logo ele é um estranho para nós mas não o é para as pessoas que conhece. Por isso, há e não há estranhos.
Mesmo assim, e tendo esta teoria, estou a escrever para todos e para ninguém.

Kisses Stranger,

Carina.

3 comentários: